Download Livros e eBooks

Rancière, Jacques

O mestre ignorante

A hisória da pedagogia de certo conhece suas extravagâncias. E, estas, por tantoquanto se devem à própria estranheza da relação pedagógica, foram freqüentemente mais instrutivas do que as proposições mais racionais. No entanto, no caso de Joseph Jacotot, o que está em jogo é bem mais do que apenas um artigo, entre tantos, no grande museu de curiosidades pedagógicas. Pois trata-se, aqui, de uma voz solitária que, em um momento vital da constituição dos ideais, das práticas e das institui-ções que ainda governam nosso presente, ergueu-se como uma dissonância inaudita — como uma dessas dissonâncias a partir das quais não se pode mais construir qualquer harmonia da instituição pedagógica e que, portanto, é preciso esquecer, para poder continuar a edificar escolas, programas e pedagogias, mas, também, como uma dessas dissonâncias que, em certos momentos, talvez seja preciso escutar ainda, para que o ato de ensinar jamais perca inteiramente a consciência dos paradoxos que lhe fornecem sentido.

Jacques Rancière

Autor: Jacques Rancière

Publicação original: 1987

Editora: Autêntica

Idioma: Português

Link para download:

http://www.4shared.com/document/5XOVuijd/Jacques_Rancire_-_O_mestre_ign.html


Política da arte

Cohn-Bendit, Maio de 68

A estética e a política são maneiras de organizar o sensível: de dar a entender, de dar a ver, de construir a visibilidade e a inteligibilidade dos acontecimentos. Para mim, é um dado permanente.

Jacques Rancière

Autor: Jacques Rancière

Publicação original: 2005

Editora: Sem editora

Idioma: Português

Link para download:

http://www.4shared.com/document/N15t1HzB/Jacques_Rancire_-_Poltica_da_a.html


De uma imagem à outra? Deleuze e as eras do cinema

Roma, Cidade Aberta, Roberto Rossellini, 1945

Com efeito, não se trata mais simplesmente, em Deleuze, de se adequaruma história da arte a uma história geral. Porque nele não há propriamente como falar nem de história da arte nem de história geral.Para ele, toda história é “história natural”. A “passagem” de um tipo deimagem a outro é suspensa num episódio teórico, a “ruptura do elosensório-motor” definido no interior de uma história natural dasimagens, que é, em seu princípio, ontológica e cosmológica.

Jacques Rancière

Autor: Jacques Rancière

Publicação original: 2001

Editora: Le Seuil

Idioma: Português

Link para download:

http://www.4shared.com/document/V3Q0WjJy/Jacques_Rancire_-_Deleuze_e_as.html


Partilha do sensível (Entrevista)

Para Jacques Rancière, política e arte têm uma origem comum. Em suas obras, o filósofo francês desenvolve uma teoria em torno da “partilha do sensível”, conceito que descreve a formação da comunidade política com base no encontro discordante das percepções individuais. A política, para ele, é essencialmente estética, ou seja, está fundada sobre o mundo sensível, assim como a expressão artística. Por isso, um regime político só pode ser democrático se incentivar a multiplicidade de manifestações dentro da comunidade.

Revista Cult

Autor: Jacques Rancière

Publicação original: 2010

Editora: Revista Cult

Idioma: Português

Link para download:

http://www.4shared.com/document/3MYObWE-/Jacques_Rancire_-_Partilha_do_.html


O inconsciente estético

 

Este livro não se propõe a entender como os conceitos freudianos se aplicam à interpretação de obras lirárias e artísticas. Ao contrário, ele procura demonstrar como as formulações de Freud estão em estreita relação com os movimentos da arte ocorridos sobretudo a partir do romantismo, explorando as tensões da lógica do inconsciente e uma outra lógica, a do inconsciente estético.

Jacques Rancière

Autor: Jacques Rancière

Publicação original: 2001

Editora: Editora 34

Idioma: Português

Link para download:

http://www.4shared.com/document/cuQcU_d2/Jacques_Rancire_-_O_inconscien.html