Download Livros e eBooks

Derrida, Jacques

Mal de Arquivo: uma impressão freudiana

Com Freud, sem Freud, às vezes contra Freud, Mal de arquivo evoca sem dúvida um sintoma, um sofrimento, uma paixão: o arquivo do mal; mas também aquilo que arruina, desvia ou destrói o próprio princípio do arquivo, a saber, o mal radical. Levanta-se então infinito, fora de proporção, sempre em instância, em ‘mal de arquivo’, a espera sem horizonte acessível, a impaciência absoluta de um desejo de memória.

Jacques Derrida

Autor: Jacques Derrida

Publicação original: 1995

Editora: Relume Dumará

Idioma: Português

Link para download:

http://www.4shared.com/document/NwSu5Fm4/Derrida_-_Mal_de_Arquivo.html

Anúncios

O animal que logo sou

Talvez nos seja permitido citar de memória, com todos os riscos e imprecisões decorrentes, uma observação informal do autor nesse colóquio: “gostaria de poder escrever e de falar de maneira que me permita seguir a música da frase até a morte”. Este texto, em particular,fazendo extensas referências à literatura, guarda uma proximidade com a poesia “como experiência”,para lembrar Lacoue-Labarthe em um dos seus trabalhos. A força mito-poética do que o leitor está prestes a ler não há de escapar à sensibilidade de uma leitura atenta. Da crueldade à nudez, da loucura à nominação,da negação à teimosia do idiota que interroga incessantemente o que todos parecem convir não considerar, este trabalho parece ter a vocação de um texto fundador. O autor passa em revista, como em um ensaio autobiográfico,as múltiplas referências ao animal ao longo de sua extensa obra, que conta hoje cerca de cinqüenta livros. A presente tradução tratou de explicitar todas essas remissões que não foram consignadas pelo autor no texto original.

Fábio Landa

Autor: Jacques Derrida

Publicação original: 1999

Editora: UNESP

Idioma: Português

Link para download:

http://www.4shared.com/document/u0lBMhEZ/Derrida_-_O_animal_que_logo_so.html